18°C 29°C
Macaé, RJ
Publicidade
Anúncio

Equipe multidisciplinar do Ceam participa de capacitação em violência obstétrica

A violência obstétrica se configura como condutas praticadas por qualquer profissional de saúde

28/05/2024 às 19h01
Por: Mister Fonte: Prefeitura de Macaé
Compartilhe:
Equipe multidisciplinar do Ceam participa de capacitação em violência obstétrica

Com o objetivo de preparar a equipe multiprofissional do Centro Especializado de Atendimento à Mulher Pérola Bichara Benjamin (Ceam), composta por advogadas, psicólogas e assistentes sociais, para identificar e realizar os encaminhamentos necessários às vítimas de violência obstétrica foi realizada na última sexta-feira (24), capacitação ministrada pelas enfermeiras obstétricas Lívia Sá, Isabel Santos, Elaine Menezes e a doula Beatriz Souza.

A violência obstétrica se configura como condutas praticadas por qualquer profissional de saúde que, de forma verbal, física ou psicológica, afetam a mulher durante a gestação, no pré-parto, parto, no período de puerpério ou ainda em situação de abortamento.

A coordenadora do Ceam, Jéssica Venanço, reforça que, além de preparar a equipe para os atendimentos, a capacitação, realizada em dois turnos, teve como objetivo trazer à tona discussões sobre a temática, ainda pouco conhecida.

“É fundamental publicizar e levantar discussões sobre a violência obstétrica, para que, de fato, possa ser confrontada e combatida. Somente através do conhecimento poderemos atender e tratar a mulher da forma mais acolhedora e assertiva e assim prestar o auxílio necessário”, afirma a coordenadora.

Em Macaé, a Lei 4.914/2022, implementada em 12 de julho de 2002, dispõe de diretrizes de combate à violência obstétrica no município, de modo que os dados registrados sejam transformados em estatísticas e relatórios locais a fim de embasar políticas públicas de combate a essa violência.

“Entendemos ser de grande relevância a aplicação da Lei, para que tanto os profissionais do Ceam e dos demais órgãos da rede pública municipal possam desempenhar um papel de escuta e atendimento com olhar mais sensível e atencioso – reconhecendo as particularidades de cada mulher e podendo assim ofertar mais qualidade no atendimento”, complementa Jéssica.

A importância de denunciar

A denúncia é fundamental para o combate, mas também para a criação de dados e estatísticas – a fim de gerar embasamento para a criação de políticas públicas de combate a essa forma de violência. Utilize os canais a seguir:

 

  • Ligue 180 (Violência contra a mulher) ou para o 130 (Disque Saúde)
  • Fala Mulher: (22) 99286-2944 – Canal direto da Secretaria de Políticas para as Mulheres de Macaé
  • Ouvidoria Geral do Município de Macaé: 162

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Macaé - RJ
Sobre o município
Capital Nacional do Petróleo
Ver notícias
Macaé, RJ
32°
Tempo limpo

Mín. 18° Máx. 29°

30° Sensação
3.6km/h Vento
27% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h24 Nascer do sol
05h10 Pôr do sol
Dom 28° 19°
Seg 29° 19°
Ter 28° 19°
Qua 29° 20°
Qui 29° 20°
Atualizado às 14h04
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,38 +0,00%
Euro
R$ 5,77 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,63%
Bitcoin
R$ 376,930,35 +0,35%
Ibovespa
119,662,38 pts 0.08%
Publicidade
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade